Menú Atrás Adiante Índice

 


14

 

LESÕES FOCAIS DO SISTEMA NERVOSO

 

Uma vez que uma lesão focal está localizada em uma área específica do sistema nervoso (diagnóstico anatômico), a patologia (diagnóstico patológico) e a etiologia (diagnóstico etiológico) da lesão devem ser determinadas.
O diagnóstico patológico pode ser feito somente pela avaliação patologica direta de uma amostra obtida da lesão focal. Quando a avaliação direta dessa amostra não é possível, um diagnóstico patológico provisório pode ser baseado nos achados clínicos, neuroradiológicos, e neurofisiológicos. O diagnóstico etiológico é determinado por uma combinação de achados clínicos, de neuroimagem e laboratoriais.

Como chegar ao diagnóstico patológico provisório?
Os achados clínicos que são mais úteis para estabelecer um diagnóstico patológico provisório são aqueles relacionados à localização da lesão e à taxa de progressão do déficit neurológico.
A localização de uma lesão ajuda a estabelecer um diagnóstico patológico provisório porque determinados processos patológicos ocorrem mais provavelmente em certas áreas específicas do sistema nervoso do que em outras. As neoplasias no período neonatal ocorrem mais frequentemente na região supratentorial do que na região infratentorial. Os infartos arteriais únicos ocorrem mais frequentemente na circulação anterior do que na circulação posterior.
A velocidade da progressão de um déficit neurológico que é o tempo que se gasta para alcançar o máximo de deteriorização neurológica, ajuda a diferenciar neoplasias, acidentes vasculares cerebrais agudos e infecções. Os processos neoplásicos progridem de modo contínuo durante o período neonatal. Os acidentes vasculares cerebrais agudos alcançam o déficit neurológico máximo em minutos ou horas. Os processos infecciosos alcançam o déficit neurológico máximo em horas ou em dias.
Os eventos que estão presentes no início dos sintomas não contribuem tanto para a formulação de um diagnóstico patológico quanto a localização do lesão ou a velocidade da progressão do déficit, exceto em processos traumáticos. Em processos traumáticos, o início dos sintomas geralmente é relacionado claramente ao evento traumático.

Como chegar ao diagnóstico etiológico?
El diagnóstico etiológico, una vez establecido el diagnóstico patológico provisional, se precisa por una combinación de datos clínicos, neuroimagenológicos, neurofisiológicos y de laboratorio.

 

Menú Atrás Adiante Índice
Swaiman, 1983 Swaiman, 1983 Fenichel, 1997